logo

Soluções para produtos, sistemas e serviços
em Polipropileno e Polietileno

16 98134 3332
';
Leandro Antonio da Silva

Leandro Antonio da Silva

Empresário

Aplicação de termoplásticos em Estações de Tratamento de Água e Esgoto.

Aplicação de termoplásticos em Estações de Tratamento de Água e Esgoto.

Por: Leandro Antonio da Silva
 

Estação de tratamento é o conjunto de instalações e equipamentos destinados ao tratamento de água e de esgoto. Para que a água se torne adequada ao consumo, deve passar por um processo de tratamento que utiliza elementos físicos e químicos. O esgoto, antes de ser lançado em algum corpo hídrico, também deve passar por um processo de tratamento a fim que provoque baixo impacto ambiental.
 

A ETA (Estação de Tratamento de Água) realiza o tratamento da água bruta para uso público ou industrial; enquanto que a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto ou Efluentes Industriais) destina-se ao tratamento de esgotos domésticos a fim de que provoque baixo impacto ambiental.
 

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA - ETA
 

As ETAs são estações de tratamento para captação e potabilização da água. Antes que vá para o sistema de distribuição (adutoras) ou para indústria (tubulações), a água passa por um processo de tratamento composto de várias etapas.
 

As etapas convencionais para o padrão das águas locais são constituídas de 05 processos:
 

1 – Captação e adução (transporte);

2 – Floculação: utilizam-se soluções de produtos químicos (sulfato de alumínio, cloreto férrico etc.) que aglutinam os sedimentos em suspensão sob a forma de flocos com peso suficiente para a etapa seguinte;

3 – Decantação: local da ETA onde ocorre a sedimentação dos flocos da etapa anterior, produzindo a clarificação da água bruta;

4 – Filtração: etapa em que se finaliza o processo de clarificação e remoção de boa parte da carga biológica;

5 – Desinfecção: utilizam-se na maior parte do País produtos à base de cloro (puro, em estado gasoso ou líquido), sob a forma de hipoclorito de sódio, para inativação de carga biológica remanescente da filtração.
 

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO – ETE
 

É a unidade operacional do sistema de esgotamento sanitário que, através de processos físicos, químicos ou biológicos, remove as cargas poluentes do esgoto, devolvendo ao ambiente o produto final,  efluente tratado, em conformidade com os padrões exigidos pela legislação ambiental.
 

Essas unidades utilizam três processos:
 

A - Processo anaeróbico: executado por um grupo de bactérias que respiram CO2;

B – Processo aeróbico: executado por bactérias que respiram O2;

C – A combinação dos dois processos anaeróbico + aeróbico.

 

Como podemos ver as estações de tratamentos (ETA e ETE) tem a necessidade de qualidade e eficiência em todos sua etapas, pois em caso negativo terão impactos ambientais e financeiros, muita das vezes irreparáveis.

Desta forma, precisam que em todas suas etapas, produtos que tenham eficiência na condução dessa água e no esgoto, buscando um sistema “estanque”, ou seja, sem vazamentos.

Com essa linha de pensamento os materiais que podem proporcionar extrema eficiência nesse quesito são os termoplásticos (tubos, conexões, válvulas e equipamentos), pois além da estanqueidade são resistente a condução de produtos químicos (corrosão) que são necessários no tratamento, além da abrasão que ocorrem com a presença de particulados na água captada ou até mesmo na condução do esgoto.

A utilização dos termoplásticos nessas aplicações também estão ligados na redução de custos, durabilidade alta, manutenção menor e caso seja necessário a mesma, será possível fazer com muita mais agilidade e com perdas muito menores no processo deixando de gerar prejuízos financeiros e ambientais.

O que precisamos entender é que não é qualquer tipo termoplástico que será eficiente nessa aplicação é de estrema importância, para o êxito, utilizarmos o material certo. Avaliando os produtos químicos (concentração do produto) que são utilizados nesse tratamento, pressão de operação, temperatura do fluido e os diâmetros de acordo com as vazões projetas para o sistema.

Quando falamos em termoplásticos, temos que enfatizar que estamos falando de termoplásticos industriais, e não domésticos que utilizamos para obras civis residências. Dentre esses materiais estão Polietileno de Alta Densidade (PEAD), polipropileno (PP), CPVC SCH 80 e PVC SCH 80.

Para que possamos exemplificar algumas dessas aplicações podemos citar o PEAD na captação de água e condução do esgoto,  (PP, CPVC SH80 e PVC SH80) produtos químicos variando o material para cada tipo de produto utilizado.

Como podemos ver, se faz necessário buscarmos profissionais capacitados para especificação do material correto, com conhecimento técnico e experiência nas interligações, garantido a eficiência em todo processo de condução da água e esgoto tratados. 

 




Voltar

Comentários

Comentar

Rua Argentina, 1644 | Vila Elisa | Ribeirão Preto/SP | CEP: 14075-470 | Tel.: (16) 3633.5488 | replass@replass.com.br

Trip Propaganda